Diário de reforma - a inauguração

Gente... taaaaaaaaaaaanta coisa aconteceu quando o assunto é casa...

Resumindo: o apê que tínhamos comprado na planta "deu ruim". A construtora não honrou o compromisso, não entregou a obra e já estamos cuidando judicialmente de tudo. Analisando por outro lado, a gente até deu graças a Deus, sabe? Nossa rotina é bem louca em relação aos horários e quando compramos o apê ainda não tínhamos todas essas coisas já definidas na vida (e que agora são definitivas). E outra: o apê era muito pequeno para uma família de pai, mãe, dois filhos e um cachorro - tipo a música do Luan Santana. Então, inevitavelmente, teríamos que nos mudar. E, ainda pensando nas crianças, talvez a área comum do prédio não nos atenderia.

E aí que tudo mudou. Deixa eu explicar.

Desde que me separei do ex, eu moro na casa da minha mãe. Quando Renan chegou aqui, ficamos um tempo sendo vizinhos de quarto até que nos mudamos pro primeiro andar da casa, que é uma casinha à parte. E ficamos nessa à espera do apê, que estava previsto para entregar até abril de 2017. Como aconteceu o narrado ali em cima, e como estabelecemos alguns planos a médio prazo em relação à moradia, decidimos que ficaríamos aqui mesmo. Pra gente é ótimo, porque as crianças terão um lugar ótimo e cheio de espaço para a infância, porque é bem seguro e porque a rotina de estudo/trabalho do Renan é toda nos bairros vizinhos, e pra minha mãe é bom, porque ela já está na "melhor idade", apesar de não aparentar, e precisa de companhia.

[E aí começa a parte dois da trama]

Minha mãe é daquelas tias nordestina-italiana que adora agregar a família (apesar dela ter vindo do Pernambuco para o Rio ainda criancinha e do italiano estar no sobrenome herdado do padrasto, que a registrou). Tudo o que ela faz, em se tratando de imóveis, é pensando nas três filhas: assim foi com a nossa casinha de férias, que tem 3 quartinhos, e assim será com a casa na qual ela mora. A casa aqui tem 3 andares. O sonho dela é partir a casa em três, fazendo uma mini-casa pra cada filha (ela só esquece que as outras duas filhas têm suas casinhas, rs).

O primeiro andar da casa, onde a gente "acampa" atualmente, já está feito. E ele é bom para um casal com cachorro. Pra ter um filho já fica difícil. Imagina pra ter dois! E foi aí, aproveitando a vontade dela, que resolvemos reformular o terceiro andar da casa. 

Temos um pedreiro ligeirinho, um cronograma apertado e algumas ousadias, tipo transformar um dos banheiros em cozinha + área de serviço. Serão dias de correria, mas prometo registrar tudo aqui, tanto da obra quanto da decoração :)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...